Blog

Plano PDI: O que é e como fazer?

Você sabe qual é a importância de um Plano de Desenvolvimento Individual? Neste artigo, descubra como aplicar um PDI assertivo na sua empresa.

Carolina Farah
Updated on

O PDI – ou, Plano de Desenvolvimento Individual – é um programa que busca desenvolver habilidades de carreira, alinhado tanto com os objetivos pessoais do colaborador quanto com os objetivos da empresa.

Sabemos que a trajetória para o desenvolvimento de carreiras não é uma tarefa fácil. Criar metas, definir objetivos e estruturar ações pode ser um desafio caso não haja um bom plano para ser executado.

A aplicação de um Plano de Desenvolvimento Individual permite que o colaborador possua um direcionamento de carreira. Afinal, quando o profissional enxerga qual é a trajetória que ele precisa seguir para chegar no desenvolvimento de carreira que ele almeja, fica muito mais fácil alcançar esse objetivo.

Se você busca traçar estratégias para desenvolver e alcançar os seus objetivos de carreira, continue lendo e saiba tudo o que você precisa saber sobre o PDI, qual é a importância e como ele pode ser um aliado no RH para a busca dos melhores resultados. 

Neste artigo, você vai ficar por dentro de:

  • O que é PDI?
  • Qual é a importância do PDI?
  • Quais são os desafios do PDI?
  • 4 formas de aplicar o PDI na sua empresa

O que é PDI?

O PDI (Sigla para: Plano de Desenvolvimento Individual) é um plano que visa estruturar ações para que o indivíduo atinja seus objetivos tanto de carreira quanto de desenvolvimento pessoal.

Ele é uma estratégia adotada por times de RH que busca definir orientações sobre quais etapas o colaborador deve passar para desenvolver a sua carreira dentro da empresa.

O PDI funciona como uma espécie de mapeamento. Afinal, ele busca definir objetivos, traçar metas e colocar em prática ações que vão levar ao desenvolvimento profissional do colaborador.

Como resultado disso, o colaborador consegue adquirir foco e alcançar mais rápido os seus objetivos profissionais por meio de uma trilha de desenvolvimento profissional.

Além das questões profissionais, o PDI também busca atingir as questões pessoais do colaborador. Afinal, para um bom desenvolvimento de carreira, todas as outras esferas da vida desse profissional também devem estar equilibradas.

Para funcionar de forma efetiva, o PDI deve ser personalizado e adaptável – entendendo o perfil de cada colaborador e pensando em quais estratégias funcionam melhor para o objetivo de cada um.

Qual é a importância do Plano de Desenvolvimento Individual?

É natural que os colaboradores busquem por desenvolvimento profissional em diversas fases da carreira. Dessa forma, para que esse crescimento de fato aconteça, é fundamental que haja um plano pensado para esse objetivo.

O PDI permite que haja uma análise dos pontos fortes e fracos de cada colaborador e de que forma melhorias podem ser aplicadas para um melhor desempenho da equipe.

Com os insights da liderança, o colaborador consegue visualizar quais pontos precisam ser melhorados, quais etapas ele precisa passar para atingir o seu objetivo e qual é o melhor caminho para o seu desenvolvimento de carreira. Da mesma forma, com os feedbacks dos gestores, o colaborador entende quais são seus pontos fortes e se sente valorizado pela liderança.

Além do desenvolvimento do indivíduo em si, o PDI é uma metodologia que é fundamental para o crescimento da sua organização. Isso porque, o Plano de Desenvolvimento Individual pode ser um aliado na formação de novas lideranças, vindas de talentos já existentes na empresa, desenvolvimento de colaboradores para que eles apliquem soluções mais assertivas para os desafios enfrentados e aumento da produtividade do time como um todo.

Quais são os desafios do PDI?

A criação de um bom plano de desenvolvimento individual é fundamental para que, de fato, seja traçado um caminho de sucesso. Afinal, planejamento feito de forma errada pode acarretar efeitos contrários ao que era buscado e um resultado negativo para a sua empresa. 

Os erros mais comuns podem incluir a criação de metas muito altas (inatingíveis), falta de engajamento do time, ausência de um planejamento bem estruturado e objetivos desalinhados com a carreira buscada pelo colaborador.

4 formas de como aplicar o PDI

O Plano de Desenvolvimento Individual precisa ser claro e objetivo. Além disso, ele deve ser personalizado – ou seja, deve ser montado considerando as características e objetivos de cada colaborador.

É importante entender quais são os pontos fracos e quais competências precisam de mais atenção para o desenvolvimento de carreira desse colaborador. Além disso, é fundamental entender quais habilidades são os pontos fortes do profissional e focar em ações que potencializam essas características.

Quer saber como aplicar o PDI na sua empresa? Reunimos logo abaixo 4 dicas que com certeza vão te ajudar nesse processo.

  1. Defina os objetivos

O primeiro passo é analisar quais são os pontos fortes e os pontos fracos. A partir daí, é essencial definir quais são os principais objetivos e qual ponto da carreira o colaborador deseja alcançar ao final do plano. Você pode começar traçando pequenas metas e ir adicionando novos desafios ao longo do tempo.

  1. Entenda como você pode alcançar as metas

O próximo passo é entender de que forma esses objetivos podem ser alcançados. Isso pode acontecer por meio de trilhas de aprendizagem, treinamentos e definição de metas/resultados a serem alcançados.

  1. Monte um cronograma

Outro ponto importante é definir em quanto tempo cada meta precisa ser concluída. Uma estratégia interessante é dividir as metas em curto, médio e longo prazo, dessa forma o colaborador consegue distribuir melhor o seu foco entre as metas. 

Mas atenção! É importante que os gestores estipulem prazos correspondentes a cada atividade, afinal, definir prazos muito curtos para essas metas pode tornar esse processo estressante e ineficiente para o colaborador.

  1. Acompanhe o seu colaborador

Durante todo o período de PDI, é essencial que você acompanhe o desenvolvimento do seu colaborador. Colha feedbacks periodicamente e entenda se, de fato, a estratégia tem trazido resultados. 

Caso algumas ações não estejam sendo assertivas, vale rever o plano de ação e entender, junto ao profissional, quais direcionamentos podem ser tomados. Além disso, ao longo do plano novos desafios podem ser adicionados de acordo com demandas que possam surgir. 

Outro ponto importante é oferecer ao profissional o apoio necessário para o desenvolvimento de suas metas.  Seja por meio de treinamentos, ferramentas de aprendizagem, direcionamentos, etc.

Gostou do post? Conheça a Plooral e transforme hoje mesmo a sua estratégia de RH.